Como analisar uma obra de arte segundo o Ellenism

 



Primeiro vamos voltar ao passado e fazer um paradoxo sobre a arte atual. No passado a arte tinha uma finalidade, já nas pinturas rupestres se via o carácter místico, a busca do transcendente, o desejo de que tudo desse certo como se fosse uma oração.

Nessas culturas antigas, além do caráter divino da vida, a arte tinha a função ritual nos sepultamentos. Bem como, ser um canal de orações para que as coisas corressem bem, como quando o homem primitivo pintava animais desejando que a caçada fosse boa pela manhã. 

"Arte é oração."

Só aqui você já percebe qual a origem da arte e qual é sua verdadeira função que é também nos levar ao transcendente, ao divino.

Depois a arte passou a ter mais duas funções: servir de registro histórico, ou seja retratar as pessoas, mitos e acontecimentos da época, a arte era um meio de registrar a história como um livro.

E por fim a arte tinha a função de embelezar, trazer felicidade a um lugar para ser apreciada pelas pessoas. Pronto, chegando nesses pontos, você joga no lixo 90% da pseudoarte. E se reecontra com a verdadeira arte.

Se uma obra de arte não te eleva ao divino, se não serve, registra e transmite informações importantes, se não embeleza, não traz felicidade, essa arte não cumpre os requisitos pra ser considerado uma arte elevada e sublime.

Mas, não deixa de ser arte? Sim, toda cultura humana é arte, mas como já falei antes, nem toda arte é digna de elogios.

Vamos analisar o mictório que um cara colocou num museu, e disse que era arte. Ele estava correto, é arte como cultura humana, mas vamos analisar o nível dessa arte, dê um nota de 1 a 10..

Digamos que uma boa arte e técnica deve ser entre 5 e 7, se atingir um 8 é excepcional, e atingindo um 9 é genial.

Por exemplo, a arte de Pollock era genial porque sua maneira de pintar foi pioneira, atualmente eu vejos milhares de artistas inspirados em Pollock, ou seja ele marcou com seu estilo.

Outro exemplo é o impressionismo, embora os temas das pinturas fossem comuns a época, a maneira de pintar trouxe algo novo, algo que de fato impressionava em rara beleza, logo esse movimento foi genial por trazer algo novo.

Van Gogh, Mondrian, Miró, Klimt, todos trouxeram novas técnicas e inspirações por isso são tão louvados mesmo que tenham se inspirado em algo anterior trouxeram criatividade.

Eu particularmente não gosto de Picasso, acho superestimado, acho o cubismo esteticamente feio, mas reconheço que Picasso marcou com seu estilo, na verdade se inspirou na cultura africana e aperfeiçoou sua técnica, eu não gosto de verdade, mesmo assim vejo dezenas de artistas pintando como ele, ou seja ele foi um pioneiro e eu admiro isso.

Outro artista que também acho genial e gosto de sua obra é Warhol, como podem ver não sou um velho tão rabugento assim, porque embora esse artista pareça futil como ele mesmo gostava de se considerar, ele revolucionou a maneira de fazer arte, tornando popular, sua composição de cores cumpre os propósitos da arte inicial que é embelezar e trazer alegria, sempre me alegra ver o trabalho de Warhol e depois dele muito do design, propaganda foram inspirados em sua obra, e mudou o mundo até hoje.

Agora vamos analisar o mictório que um cara colocou num museu e disse que era arte.

Você vai perceber que a única criatividade foi colocar esse objeto num museu, logo minha nota na criatividade e técnica dessa arte seria 1,0 , mais usando os parâmetros do passado podemos chegar a conclusão de que é um xixi de arte tal como o objetivo de seu objeto.

O mictório como arte eleva o ser humano?
Traz alguma coisa de útil?
Embeleza algum lugar?
As pessoas se sentem bem olhando pra esse objeto no museu?

Tenho certeza que pra maioria das pessoas, mesmo aquelas que não tem minha coragem de falar, sabem que é um estilo de arte grotesca.

Então usando esses parâmetros, mais o nivel de criatividade que não passou de 1,0, sinceramente percebemos que esse tipo de arte não deveria está em nenhum museu, nem ter seu criador como grande artista e reconhecimento. Pior de tudo é que obrigam estudantes a decorarem essas bizarrices nas escolas.

Ah, nobre mas meu professor de arte, de sociologia, os críticos dizem que é genial.

Pouco me importa a visão deturpada de pessoas do mainstream da cultura atual.

Eu disse um grande professor, crítico..

Não importa! A humanidade está regredindo na evolução e como resultado temos um cultura lixo atualmente, basta ver como a violência, crimes, depressão só aumenta por essa visão relativista do mundo e da arte.

Quando tudo é arte no sentido elevado da palavra, a arte acaba por se tornar um nada, e o nada se torna no vazio das pessoas, e pessoas vazias vivem vidas infelizes, e vivem tão vazias que uma hora a existência delas passa a não fazer sentido, até que não aguentam mais e tiram a própria vida quando têm coragem, quando não tem coragem, vivem como zumbis vegetando. E isso tudo está ligado ao relativismo atual.

Porque tudo se tornou vazio, e quanto só há vazio, pra que continuar a viver? Isso é tão verdadeiro que até alguns artistas vazios de artes vazias, não aguentaram o próprio vazio, e cometeram suicídio. Jogando seu vazio no vazio.

Conclusão

A arte nasceu da função de trazer ao ser humano o elevado, trazer voz à esse mundo e a beleza eterna de sua alma. A arte pode e deve ser conceituada e até dada uma nota sem relativismos.

O que é certo é certo, existe uma maneira melhor e saudável de se viver do mesmo modo que não bebemos xixi no lugar de água, pois a água tem a função de ser ingerida, e o xixi a função de ser expelido, essa é a ordem natural das coisas.

Mas, se quer saber se uma arte é genial ou não, dê notas relacionadas à criatividade, técnica, beleza e elevação.

Criatividade

Embora  Picasso tivesse dito que copiar faz um bom artista, ou alguma baboseira assim por ser limitado, pra mim criatividade é fundamental, odeio ver milhões de artistas e todos parecerem iguais, logicamente que várias pessoas podem pintar uma rosa, mas você percebe a diferença de um artista de verdade, pra um copiador mesmo pintando o mesmo tema.

"Gênios criam, mediocres copiam".

Técnica

Aqui entra o traço característico, quando eu vejo uma escultura clássica ou um Van Gogh eu percebo claramente uma boa técnica nas mãos desses artistas mesmo que com estilos diferentes.

Beleza

O mundo já tem desgraças demais, pra que eu quero ver coisas horríveis no meu quarto ou em minha sala? Ou cocô numa lata ou um mictório num museu? Eu quero ver beleza nesse mundo como diz Robério Britto "arte é pra alegrar" e nisso ele cumpre bem seu papel.

Elevação

Aqui é onde você sente a função transcendental da arte, onde você pode se sentir conectado com algo além dessa realidade, lembro de quando chorei olhando um quadro de Van Gogh, de ficar muito tempo observando quadros de klimt ou de não saber porque a obra de Mondrian é tão interessante quando olho.

Talvez seja por isso o porquê de algumas pinturas do passado serem tão amadas anos depois, enquanto grande parte da população apenas finge gostar de muitas bizarrices contemporâneas.

"Quando tudo é arte, a arte se torna em nada".

Agora analise a obra da seguinte maneira:


Técnica:           fraca 0, boa 1

Criatividade:  fraca 1, boa 2, ótima 3

Beleza:             fraca 1, boa 2, ótima 3

Elevação:         fraca 1, boa 2, ótima 3

Agora você tem um parâmetro pra analisar uma obra de arte, ao invés de depender de críticos pra dizer o que é bom ou ruim pra você. Confie em seu julgamento e na matemática.

Aisi~



* Ellenism, movimento artístico criado por Ricardo Rangels com o objetivo de trazer a grandeza da arte de volta a nossa realidade. O lema desse movimento é "Arte é a voz da alma". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com