Religiosos e ateus frente a nossa religião


Hœ ne cares, recentemente temos visto duas atitudes nos religiosos de algumas religiões.

O primeiro é uma pessoa que segue o protestantimo, ele entrou em contato conosco pra conversar um pouco, nessa conversa logo percebemos que ele estava com vários problemas e triste, tinha ficado desempregado, estava com problemas psicológicos que causaram uma doença física...

Ele estava querendo desabafar, e ao falar sobre nós mesmos, percebemos que ele ficou triste, fazendo uma comparação com nossas vidas.

Como não somos de ficar quietos, demos alguns conselhos práticos que poderiam mudar a sua vida, como melhorar a saúde, e íamos dar conselhos sobre como resolver seus problemas financeiros..

Mas, logo fomos interrompidos, e ele deu uma desculpa pra não continuar a conversa. Sabe por quê?

Orgulho!

É difícil pra religiosos dessa religião admitirem que precisam de ajuda, principalmente de pessoas que eles consideram pagãs ou ímpias.

Eles têm de demonstrar que têm vidas quase perfeitas que estão sendo abençoadas por seu deus a todo momento, e que somos nós, os outros que estamos errados e precisamos dos ensinamentos e conselhos deles.

Aí ficam sofrendo, por orgulho de não reconhecer que precisam de ajuda, ou de buscar uma filosofia que poderia ajudá-los a ter uma vida melhor, sendo que nem mesmo fazemos pregações ou mandamos seguir a nossa religião. Apenas ajudamos com nossa sabedoria sem nenhum interesse pessoal ou custo.

O segundo tipo, na verdade são as pessoas que saem dessa religião e se tornam ateus. Essas pessoas saem completamente revoltadas por perderem tantos anos obedecendo seus líderes religiosos, servindo gratuitamente essas pessoas, e o pior doando grandes somas de dinheiro ao longo da vida.

Aí, essas pessoas saem criticando todas as religiões igualmente com frases como "Deus não existe", "religião só traz desgraça ", "religião é o ópio do povo", "religiosos só querem seu dinheiro ".

Não negamos que essa seja a realidade da adoração a essa entidade dos salmos 18:8, mas eles cometem uma injustiça, já que não conhecem todas as religiões, nem os religiosos.

Por exemplo, em nossa religião ninguém ganha dinheiro, muito pelo contrário, nós nos mantemos com os rendimentos de nosso trabalho duro, e mantemos esse espaço com nossos próprios recursos, além de doarmos nosso tempo, tudo gratuitamente sem explorar ou exigir nada de ninguém, como você já sabe lendo esse site, então é algo injusto e ignorância falar que toda religião explora as pessoas.

Você também pode ler em nossos artigos, a seriedade de nosso trabalho, e vai perceber que não incentivamos nenhum mal ou a ignorância nesse espaço, apenas ensinamos nossa religião e damos bons conselhos.

Essas pessoas também se esquecem de que a religião motivou as pessoas a se unirem e criarem civilizações, a arte, música, arquitetura, organização social, educação, literatura e estudos linguísticos como a primeira gramática veio de pessoas religiosas, e até a ciência começou com os estudos de sábios religiosos, fora a astronomia através do estudo dos astros, as primeiras universidades e até mesmo a tão louvada medicina, começou com o uso das ervas medicinais de sábios religiosos.

Ou seja, a crença e inspiração divina já ajudou muito a humanidade e influenciou no desenvolvimento de diversas civilizações, enquanto sociedades ateístas não floresceram, nem deram nenhuma contribuição quando a humanidade mais precisava.

Isso mostra que apesar dos erros de muitas religiões, havia uma ação divina que as vezes trazia um princípio, valores e insights de criatividade e sabedoria para ajudar a humanidade.

Por isso, a crença trouxe tantas coisas belas como obras monumentais arquitetônicas, desenvolvimento da música, arte, literatura e até descobertas científicas e médicas, porque o Eterno estava trazendo conhecimento e inspiração de sua beleza a pessoas iluminadas, mesmo que elas ainda não estivessem prontas para conhecê-Lo propriamente.

Então, essas foram as experiências que tivemos com esses dois tipos de religiosos, os que creem em suas religiões e são orgulhosos demais pra aprenderem coisas úteis; e os que pararam de acreditar, se sentem enganados e revoltados não só com sua religião, mas com todas as outras que nem conhecem, e julga todas de maneira errada e injusta.

Os dois tipos estão sofrendo por acreditarem numa religião errônea com uma visão muito distorcida da realidade, e são orgulhosos demais pra pedir ajuda, pra reconhecerem que estão no erro, e buscar o Conhecimento Sublime da Sabedoria Divina.

E assim, seguem suas vidas com a mente fechada, no que acreditam ser a verdade, que sua religião é a verdadeira e pronto final, ou que nenhuma religião presta, e nem querem olhar atentamente e estudar a verdade, nem que seja por curiosidade, ou pra pelo menos reconhecer o papel de alguns sábios piedosos no desenvolvimento da humanidade.

Que a Consciência Eterna possa abençoar a todos vocês, fiquem na paz e sabedoria..

Aisi~



allanism@allanism.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com