Porque nós não estamos numa simulação 1



Hey, a pouco tempo entrei em contato com a Teoria do universo ser uma simulação. Isso quer dizer que na verdade, todos nós estamos dentro de um supercomputador como personagens de uma espécie de videogame.


Essa é uma teoria bem atraente, afinal quem nunca sentiu alguma vez que tudo estava dando certo ou errado, por causa de fatores externos além de nossa compreensão, ou mesmo já imaginou que podemos na verdade estar numa  espécie de inferno, que tem como único objetivo nos fazer sofrer ou expiar nossos pecados.


Mas ao analisar a realidade cheguei a conclusão de que não, nós não estamos numa simulação baseado nos seguintes pontos:


1. Falta de cópias perfeitas.


Quando eu entrei em contato com a teoria, me lembrei que em videogames, geralmente algumas coisas se repetem, mas em nossa realidade isso não ocorre, por exemplo não existe nenhuma árvore perfeitamente idêntica a outra, claro que há parecidas, mas nunca idêntica.


Você também pode procurar seres humanos iguais em tudo, dos átomos, às digitais, mas não vai encontrar, o máximo são irmãos gêmeos, mesmo assim eles não são idênticos em todos os detalhes nem mesmo na personalidade.


Bem, se você encontrar e puder provar pelo menos duas árvores idênticas em tudo, então nós estaremos numa simulação.


2. Onde estão os NPCs (Non player character) em outras palavras, onde estão os personagens não jogáveis?


Se essa realidade for um jogo, isso significa uma coisa, apenas as pessoas famosas, importantes, políticos de alto escalão são importantes de fato e no máximo algum personagem pobre que logo irá se destacar de alguma forma.


Isso significa que todas as pessoas comuns são meros coadjuvantes, afinal pessoas comuns têm zero influência no grande jogo mundial. Em outras palavras, você é um NPC! Mas será que você se sente assim?


Provavelmente  você pensa, interage, muda de ideias, amadurece como ser humano, logo pela lógica você não é um NPC.


3. Personalidades diversas.


Embora muitos seres humanos tenham maneiras de pensar e de viver parecidas, além de instintos. Cada ser humano têm uma personalidade única, ninguém é de fato ou penssa igual em tudo.


Na verdade até animais têm personalidades diferentes como cães, gatos entre outros, logo uma simulação dessas teria que gerar infinitas personalidades únicas, o que aparentemente é impossível pra nossa realidade.


4. A falta de emoções.


Se alguém está num jogo, com certeza deseja emoções constantes , aventura, mas em geral a vida da maioria da população mundial é monótona, numa rotina entediante. Ora se eu estivesse num jogo eu me contentaria em apenas pegar o metrô todo dia, ir pra um escritório e voltar pra casa cansado? Não faz nenhum sentido.


5. A impossibilidade do supercomputador


Pra uma simulação tão perfeita como essa, seria necessário um supercomputador, maior do que o universo, além do imenso grau de energia pra calcular toda escolha, sutilezas e nuances dessa nossa realidade,  além de avançadas inteligências artificiais pra gerar cada um de nós em nossas individualidades. Até agora isso não parece ter nenhuma lógica aparente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

copyright © . all rights reserved. designed by Color and Code

grid layout coding by helpblogger.com