O que pensamos sobre o movimento MGTOW

 



Olá, como temos visto muita desinformação sobre o movimento MGTOW (homens seguindo seus próprios caminhos) então resolvemos fazer um pequeno texto a respeito.

O MGTOW é o movimento mais odiado por todos os lados, tanto por direitistas como por esquerdistas como pela sociedade em geral, mas por que isso acontece?

Bem, parece que a filosofia do movimento é o homem viver longe de relacionamentos sérios com as mulheres por conta das dificuldades e das leis atuais que de fato são mais favoráveis às mulheres nas relações amorosas.

E o que há de errado nisso?  Por que um homem não pode ter o direito de escolha? Por que este não pode querer viver sua vida sozinho?

Não há nada de errado nisso, algumas mulheres são admiradas por decidirem viver suas vidas longe de relacionamentos e casamentos ou ter filhos, mas para todas essas correntes ideológicas, o homem parece não ter o mesmo direito e são criticados por isso.

Já estudamos o MGTOW à fundo e chegamos à conclusão de que não é um movimento ruim, claro que não devemos cair nas generalizações ou frustrações de alguns que usam o movimento para propagar seus ressentimentos e radicalização, e sim estudar todas as vertentes sem preconceitos.

E chegamos à conclusão de que o MGTOW é uma libertação dos interesses de outros na vida dos homens, por exemplos algumas religiões querem manter os homens sobre cabrestos, dependendo do sistema, totalmente dependentes das obrigações familiares  e pagando doações mensais; para o estado também o homem tem pouco valor sempre sendo usado para bucha de canhão na guerra e pagando altos impostos, e por último tem o sistema financeiro que lucra muito com o mercado dos relacionamentos.

Afinal, como a indústria de casamentos ia sobreviver se a maioria dos homens não quiserem se casar? Como os bancos iam lucrar com financiamentos de carros para que homens possam impressionar, como a indústria de restaurantes, academias, moda e baladas e até mesmo coaches de relacionamentos iam se manter? Todos perdem muito quando um homem resolve sair desse jogo dos relacionamentos,  além é claro da indústria dos financiamentos da casa própria e  mercado de assistência psicológica na mediação de conflitos entre casal e por fim, a indústria dos divórcios onde terão que pagar honorários advocatícios.

Como se pode ver um homem decidir ser solteiro é uma ameaça muito grande ao sistema que vai desde religiões tradicionais, ao estado, ao próprio sistema do consumismo.

Mas, em nossa religião e filosofia esse movimento não representa nenhuma ameaça, muito pelo contrário, os homens devem sim buscar conhecimentos sobre a natureza humana, a dinâmica dos relacionamentos e ficar ciente sobre as leis e sistemas que não os beneficia.

E caso decida ser solteiro per vida, não somos nenhum um pouco contra, embora também não defendemos de nenhuma maneira a promiscuidade, mas também não somos contrários a relacionamentos ou casamentos desde que sejam segundo os rumos de nossa filosofia, uma relação harmônica e centrada no crescimento do casal e na racionalidade do verdadeiro conhecimento.

Portanto, se você é homem ou até mesmo uma mulher que se identifica com esse caminho, você encontrará aqui uma crença totalmente compatível com seu estilo de vida sem julgamentos, afinal não desejamos fazer de você só mais um peão do sistema, mas levá lo a ser um ser humano harmônico e realizado.

Fiquem todos na paz.

Aisi~

Comentários

Postagens mais visitadas